Bacalhau com Molho de Laranja

Bacalhau com Molho de Laranja

A receita de bacalhau com molho de laranja é muito fácil preparar e resulta em num prato diferente do tradicional, mas delicioso, nutritivo, saudável, com sabor e aroma únicos.
O tempo de preparação é cerca de uma 1h20m dá para seis porções generosas.

Ingredientes:

⦁ 1 quilo de lombos de bacalhau demolhadas da Moreira Congelados;
⦁ 200 ml de azeite;
⦁ 1 colher de orégãos;
⦁ 1 pimento;
⦁ 2 folhas de louro;
⦁ 300 gramas de mini cebolas;
⦁ 4 dentes de alho amassados;
⦁ 500 ml de sumo de laranja natural;
⦁ 2 colheres de manteiga;
⦁ 100 ml de vinho branco seco;
⦁ 2 cenouras pequenas cozidas al dente e picadas aos cubinhos;
⦁ 1 alho francês (só a parte branca) cortado em rodelas e cozido al dente;
⦁ 600 gramas de batatas descascadas, cortadas em cubos e cozidas al dente.

Preparar o bacalhau com molho de laranja.

⦁ Corte as postas de bacalhau em pedaços do tamanho da sua preferência e disponha tudo numa travessa grande para ir ao forno. Regue com azeite de oliva a gosto;
⦁ Junte também os orégãos, o pimento cortado aos bocadinhos, as minis cebolas, o alho amassado e as folhas de louro cortadas em pedaços.
⦁ Leve a travessa ao forno pré-aquecido a 180°C por quarenta minutos ou até dourar as postas.
⦁ Coloque o sumo de laranja, o vinho branco e a manteiga para ferver num tacho (fogo brando) até que o líquido fique reduzido à metade. Deixe reservado.
⦁ Numa frigideira, salteie os legumes já cozidos no azeite. Deixe reservados.
⦁ A receita de bacalhau com molho de laranja está perfeita. Agora, leve tudo à mesa e sirva o bacalhau, coloque as postas intercaladas com os legumes salteados. Regue com a redução do suco de laranja, manteiga e vinho branco seco.

Fonte da Receita : http://bit.ly/3ogqehz

O bacalhau é o rei do Natal!

O bacalhau é o rei do Natal!

Estamos a dias da festa da família e dos melhores amigos, celebramos o amor e aquele espírito natalício característico. Claro que ao nível gastronómico também pode escolher outra receita, mas normalmente o bacalhau fica em primeiro lugar na escolha do s portugueses.
O bacalhau, tal como os restantes peixes, é de fácil digestão, apresenta uma elevada riqueza em proteínas de alto valor biológico, de minerais como o iodo, fósforo, sódio, potássio, ferro e cálcio e de vitaminas do complexo B. É considerado um peixe magro e o fígado deste peixe é o principal reservatório de gordura, de onde se extrai o conhecido óleo de fígado de bacalhau, importante fonte de vitamina A e D, muito útil na prevenção de uma série de doenças.
Hoje partilhamos uma receita tradicionalmente portuguesa e deliciosa:

BACALHAU À ZÉ DO PIPO

Para 5 pessoas
INGREDIENTES
4 postas de bacalhau demolhado
2 kg de batatas
2 cebolas
3 dentes de alho
1 l de leite
100 g de manteiga
1,5 dl de azeite
6 colheres (sopa) de maionese
1 ovo batido
1 folha de louro
Azeitonas q.b.
Salsa q.b.
Sal e pimenta q.b.

Preparação
– Descasque as batatas, corte-as ao meio, lave-as e coza-as em água temperada de sal durante 20 minutos. Leve ao lume um tacho com o leite, deixe ferver, junte as postas de bacalhau e deixe cozer durante 10 minutos. Depois retire o bacalhau, escorra-o e coloque-o num tabuleiro de louça. Reserve o leite de cozer.
– Descasque as cebolas e os alhos, pique tudo, deite para um tacho, junte o louro e o azeite, leve ao lume e deixe cozinhar até a cebola ficar transparente. Adicione 1 dl do leite de cozer o bacalhau, mexa, tempere com sal e pimenta, deixe ferver um pouco e retire do lume.
– Ligue o forno a 200ºC. Escorra as batatas, reduza-as a puré, junte a manteiga e mexa bem. Adicione o ovo batido, mexa e junte depois o restante leite de cozer o bacalhau, aos poucos e apenas o necessário até ficar um puré macio e consistente. Retifique o sal e tempere com uma pitada de pimenta.
– Espalhe a cebola em cima das postas de bacalhau, deite o puré de batata num saco de pasteleiro com boquilha frisada e disponha em montinhos à volta do bacalhau. Espalhe a maionese em cima do bacalhau, leve ao forno até ficar bem douradinho, retire e sirva quente decorado com raminhos de salsa e azeitonas.
Saúde não lhe vai faltar!

Fonte: https://www.teleculinaria.pt/receitas/peixes/bacalhau-ze-do-pipo/

Sustentabilidade Ambiental

Sustentabilidade Ambiental

De acordo com a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU), sustentabilidade ambiental consiste em atuar de forma a garantir que as gerações futuras tenham os recursos naturais disponíveis para viver de forma igual, se não melhor, às gerações atuais.

Uma caminhada na praia ou uma caminhada nas nossas florestas são exemplos perfeitos de sistemas sustentáveis.

Sem os recursos naturais, que incluem água, o oxigênio, minérios, solo, a energia e calor do sol, as florestas, os animais o homem não pode viver. E por isso podemos medir a essencialidade de manter esses recursos de maneira sustentável.

Todos nós temos um papel para garantir a sustentabilidade ambiental e já começamos a aplicar. O consumo de produtos naturais, evitar consumir excessivo de produtos químicos, reutilizar embalagens, separar o lixo e incentivar a reciclagem, utilizar transportes menos poluentes, ensinar as crianças e jovens com uma educação ambiental adequada, são algumas ações.

Enquanto indivíduos podemos agir, no entanto, as organizações devem contribuir para a causa em maior escala:

  • Gestão consciente do material como aliada na gestão financeira interna.
  • Reavaliar os setores econômicos – pesca sustentável, construção verde, agricultura sustentável ou práticas de trabalho, como arquitetura sustentável
  • Aproveitamento dos recursos naturais: tecnologias verdes, energias renováveis e etc
  • Fazer ajustes nos estilos de vida individuais de todos os colaboradores
  • Reciclagem de material no ambiente corporativo e um descarte do lixo de maneira responsável.

Queremos ser importantes influenciadores na vida dos nossos clientes e futuras gerações alterando a realidade da Congelados Moreira para promover maior sustentabilidade ambiental.

Estamos a alterar a nossa empresa:

– Colocação de painéis solares em todas as nossas fábricas

– Colocação de gases, nas nossas câmaras frigoríficas, com poluição zero através da nova tecnologia Co2.

– Consciencialização ambiental com os nossos colaboradores

O progresso é contínuo e outras medidas estão a ser estudadas.

Pesca sustentável é nossa matéria prima

Pesca sustentável é nossa matéria prima

A pesca sustentável permite a manutenção da vida selvagem no oceano e na água doce para o futuro. Os ambientes aquáticos são a casa de inúmeras espécies de peixes e invertebrados, muitos dos quais são consumidos como alimento, (outros são colhidos por razões econômicas, como as ostras que produzem pérolas usadas na joalheria). Os frutos do mar são respeitados em todo o mundo, nas mais diversas culturas, como importante fonte de proteínas e gorduras saudáveis. Por milhares de anos, as pessoas pescaram para alimentar famílias e comunidades locais.

A elevada procura de peixe e os avanços na tecnologia levaram a práticas de pesca que estão a comprometer a quantidade das populações de peixes e crustáceos em todo o mundo. Estima-se que são pescados mais de 77 bilhões de quilos de vida selvagem do mar a cada ano. Os cientistas temem que ao continuar a pescar neste ritmo, num futuro próximo possa resultar num colapso da pesca mundial. Para continuarmos a usufruir desta importante fonte de alimento, é urgente acionar práticas de pesca sustentáveis.

A pesca sustentável permite o respeito do ecossistema, o princípio é deixar peixes suficientes no mar para que possam continuar a sua reprodução e garantir a subsistência das pessoas que dependem da pesca.

A sustentabilidade de uma pescaria é um processo contínuo e queremos que seja garantida o prolongamento da área de negócio para que também possamos assegurar a qualidade do nosso produto e atender as necessidades dos nossos clientes.

As tecnologias inovadoras e o conhecimento científico estão a aumentar e assim são desenvolvidas novas maneiras de conservar os recursos marinhos para as gerações futuras.

Só nosso  peixe é proveniente de pesca sustentável!

Sabe quais os peixes mais indicados para a grávida?

Sabe quais os peixes mais indicados para a grávida?

Hoje comemora-se o Dia da Grávida!

Nesta fase da vida deve-se ter outros cuidados e prestar atenção no que ingere para que tudo corra bem. Por isso deixamos-lhe aqui algumas indicações dos peixes que deve ou não comer.

O peixe faz parte de uma alimentação saudável do nosso dia a dia, portanto recomenda-se que inclua no seu menu semanal de 2 a 3 vezes por semana, fresco e/ou congelado, grelhado ou assado (de preferência). São ótimas fontes de fósforo, proteína e ômega 3, que é um tipo de gordura boa para o organismo que auxilia no processo de desenvolvimento neurológico da criança.

Os Peixes e marisco mais indicados na gravidez

Alguns peixes e marisco mais recomendados para consumir durante a gestação são:

  • Salmão;
  • Sardinha;
  • Linguado;
  • Perca;
  • Pescada;
  • Camarão;

 

Durante a gravidez, evite um consumo exagerado de peixes com elevado teor de metais pesados (peixe-espada, cação, cavala e atum), peixe fumado e marisco, bem como peixe proveniente de rios contaminados.

A ingestão semanal de 360 g de peixe ou marisco com baixo teor de mercúrio (salmão, camarão, escamudo e robalo) é segura.

 

Cuidados a ter com marisco e peixe na gravidez

Peixe e marisco deve ser bem cozinhado

Evite peixe cru ou mal confecionado.

Tal como para o peixe, deve sempre assegurar-se de que o marisco está bem cozinhado e se não conseguir ou não souber determinar o seu grau de preparação evite a sua ingestão.

Evite o marisco que tem concha e também deve ter também cuidado com os mexilhões, chocos, polvo ou lagostins.

A principal razão para estes cuidados deve-se à presença de salmonela em alimentos crus, uma vez que esta pode originar intoxicações alimentares.

Optar por peixe congelado

Não é uma regra geral, mas muitas vezes o peixe congelado oferece mais segurança porque as temperaturas de congelação destroem alguns micro-organismos.

Contudo, não diminua os cuidados na preparação e confeção apenas por ser peixe congelado. É essencial que todos os alimentos sejam preparados a altas temperaturas para garantir que estão bem cozinhados aquando da sua ingestão.

Cuidado no armazenamento

O peixe e o marisco devem ser sempre armazenados no frio para prevenir que haja desenvolvimento de micro-organismos ou agentes patogénicos.

Prevenir a contaminação

A higienização das mãos é crucial e não usar os mesmos utensílios (por exemplo, facas e tábuas) para preparar o peixe ou marisco cru e, posteriormente, cozinhado sem que estes sejam bem limpos.

Este artigo não dispensa o aconselhamento com o seu profissional de saúde.

Informem-se corretamente e desfrutem!

Dourada, mais leveza à mesa

Dourada, mais leveza à mesa

A Dourada tem um corpo muito ovalado de cor cinzento-prata e uma mancha dourada entre os olhos, origem do nome “dourada”. É encontrada no Atlântico Nordeste e Mar Mediterrâneo, onde habita a coluna de água em zonas até 150 m de profundidade. Vive solitária ou em pequenos grupos e alimenta-se de moluscos, crustáceos e ouriços-do-mar. Reproduz-se de Outubro a Dezembro e, apesar de desovar no mar, os juvenis procuram a protecção dos estuários para se desenvolverem. É pescada com arrasto e redes de emalhar, sendo a segunda espécie mais produzida por aquicultura em Portugal, apenas ultrapassada pelo pregado.

Com os dias de sol apetece algo mais leve à mesa e os famosos grelhados!

Esta é a nossa sugestão com este maravilhoso peixe:

Receita com dourada escalada à lagareiro

Ingredientes
500g de batatas pequenas
200ml de azeite
8 alhos
4 douradas
Sal e pimenta, q.b.

Modo de Preparação

  1. Para fechar a lista de receitas com dourada, temos um clássico a não perder. Amanhe as douradas de escamas e tripas, escale-as, tempere-as com sal e pimenta e leve-as a grelhar.
  2. Coloque as batatas num tacho ao lume com água e coza-as por 10 minutos.
  3. Retire as batatas e dê-lhes um murro.
  4. Disponha-as num tabuleiro de ir ao forno e polvilhe-as com sal fino.
  5. Leve-as ao forno por 15 minutos, a 200º.
  6. Coloque ao lume um tacho com o azeite e os alhos laminados e deixe aquecer.
  7. Num prato, disponha a dourada, rodeada pelas batatas e regada pelo azeite e os alhos aquecidos.

 

Está pronto a servir. Bom apetite!

Incluir peixes regularmente na dieta traz benefícios como a melhoria a memória, a concentração, prevenção de doenças cardiovasculares e redução da inflamação.

Receita do Dia – Polvo à Lagareiro

Receita do Dia – Polvo à Lagareiro

Polvo à Lagareiro, uma receita tradicional portuguesa para esta terça-feira.
Com os nossos produtos consegue sempre surpreender e cozinhar de maneira fácil e saudável.
Compre o nosso polvo e aproveite para fazer esta receita.

Receita:
Deixe cozer o polvo na panela de pressão por 15 ou 20 minutos, junte-lhe uma cebola com casca e sem sal, para que o polvo não fique duro.
Entretanto lave muito bem as batatas com casca, salpique-as com sal grosso e leve a assar num tabuleiro.
Quando o polvo estiver cozido,ponha-o num tabuleiro de barro com os dentes de alho esmagados, 1 folha de louro, coentros picados grosseiramente e azeite até quase cobrir o polvo.
Leve ao forno durante 30 minutos.
Quando as batatas já estiverem assadas dê um murro em cada uma e disponha-as à volta do polvo, regando-as com o azeite quente.
Bom apetite!

Em destaque – O Bacalhau

Em destaque – O Bacalhau

Esta semana damos destaque ao bacalhau.
O bacalhau, tal como os restantes peixes, é de fácil digestão, apresentando uma elevada riqueza em proteínas de alto valor biológico, de minerais como o iodo, fósforo, sódio, potássio, ferro e cálcio e de vitaminas do complexo B. É considerado um peixe magro, sendo o fígado deste peixe o principal reservatório de gordura, de onde se extrai o conhecido óleo de fígado de bacalhau, importante fonte de vitamina A e D, muito útil na prevenção de uma série de doenças.
Consulte o nosso site e acompanhe o nosso facebook para ter receitas práticas e saborosas deste peixe delicioso.

#moreiracongelados #bacalhau #saude #receitas