O polvo é um molusco marinho da classe Cephalopoda, palavra grega que significa “cabeça-pé” e que remete perfeitamente para a sua estranha anatomia: os braços directamente ligados à cabeça. Existem fósseis de polvos com + de 90 milhões de anos, o que só comprova que este ser com ar de extraterrestre é efectivamente um dos seres mais inteligentes deste planeta.

Com dois ou três corações, sangue azul e 500 milhões de neurónios, os polvos são autênticos génios. Ninjas na arte da camuflagem, os polvos também conseguem ser mestres do kung-fu pois conseguem mexer cada braço de maneira independente.

O polvo é um molusco marinho da classe Cephalopoda, palavra grega que significa “cabeça-pé” e que remete perfeitamente para a sua estranha anatomia: os braços directamente ligados à cabeça. Existem fósseis de polvos com + de 90 milhões de anos, o que só comprova que este ser com ar de extraterrestre é efectivamente um dos seres mais inteligentes deste planeta.

Com dois ou três corações, sangue azul e 500 milhões de neurónios, os polvos são autênticos génios. Ninjas na arte da camuflagem, os polvos também conseguem ser mestres do kung-fu pois conseguem mexer cada braço de maneira independente.

Se todos estes truques não bastassem, os polvos ainda conseguem disparar jactos de tinta preta, como fossem uma impressora maluca e ainda conseguem fazer magia ao fazer puff e esconderem-se em fendas minúsculas, escapando da vista de qualquer predador. O polvo tem um corpo mole sem esqueleto interno e as suas únicas partes rijas são um bico semelhante ao de um papagaio e um nó de cartilagem no cérebro. Alimentam-se de peixes, crustáceos e outros invertebrados e para auxiliar a caça, os polvos têm olhos com uma estrutura semelhante ao do ser humano, com visão binocular e percepção de cor.

Rico em vitaminas do complexo B, o polvo tem poucas calorias, tornando-se na opção perfeita para consumir proteína magra e nutritiva. O polvo também é rico em aminoácidos que ajudam a regenerar as células e os músculos, tornando-se assim no aliado perfeito para quem pratica exercício físico.   Com baixo teor de gordura, o polvo também é uma boa fonte de ómega 3, que contribui para diminuir a inflamação e as doenças cardiovasculares. Contudo também é rico em colesterol, por isso deve ser consumido com moderação por pessoas com tendência para ter os níveis de colesterol alto.

Conheça 6 benefícios do Polvo

Combater Doenças Cardíacas

O Polvo é rico em Ómega 3, que age de duas maneiras para proporcionar benefícios ao sistema cardiovascular. O EPA regula a atividade das plaquetas sanguíneas, evitando coágulos de sangue, que podem levar a um AVC ou enfarte. O EPA também reduz os níveis de triglicéridos, um tipo de gordura que é má para o organismo quando está alta. Já o DHA ajuda a evitar arritmias cardíacas, estabilizando a atividade elétrica no coração.

Perda de Peso

O Polvo é bastante conhecido como um grande aliado nas dietas de perda de peso. Rico em vitaminas do complexo B, o Polvo tem poucas calorias, tornando-se a opção perfeita para consumir proteína magra e nutritiva.

Regeneração Muscular

O Polvo é muito conhecido no mundo fitness, graças ao grande número de aminoácidos que possui, que ajudam a regenerar as células e os músculos, tornando-se assim o aliado perfeito para quem pratica exercício físico.

Regulação da Pressão Arterial

Não é nenhuma novidade que o Polvo possui diversos princípios ativos que são essenciais para a saúde. O Polvo é rico em Ómega 3 que é capaz de evitar a formação das placas de gordura na parede das artérias e garantir a flexibilidade das veias e artérias, afastando o risco de doenças como hipertensão, aterosclerose, enfarte e derrames.

Combater o Colesterol

Muito apreciado na culinária portuguesa, o Polvo é bastante consumido, não só por causa da sua saborosa carne, mas pelos muitos benefícios para a saúde. Um dos seus principais benefícios é o auxilio ao combate do colesterol mau, graças à sua pouca quantidade de gordura.

Antioxidante Natural

Não é nenhuma novidade que o Polvo, assim, como muitos frutos e peixes do mar, é rico em Ómega 3, que é um poderoso antioxidante, responsável pela maioria das vantagens nutricionais oferecidas pelos pescados. Para atletas, os frutos do mar também ocupam um lugar especial nas refeições, por serem ótimas fontes de nutrientes como zinco, cálcio, selénio, ferro, vitamina B6 e proteínas de alto valor biológico e gorduras poli-insaturadas.

Como preparar

Disponibilidade

ANUAL

Escolher e conservar

O polvo deve apresentar uma pele lisa, de cor vibrante e muito húmida. A pele deve ser bem aderente à carne que por sua vez deve ser bastante firme. Os olhos devem ser brilhantes e salientes e o cheiro deve ser leve e adocicado com um ligeiro aroma a algas. As suas ventosas devem ser resistentes ao arranque. Os polvos têm uma vida útil muito curta, por isso só devem ser consumidos se tiverem a certeza que estão mesmo frescos. É possível apanhar salmonela ou outras formas de intoxicação alimentar se o polvo for mal conservado ou preparado, por isso certifiquem-se que compram polvos em superfícies comerciais de confiança.

Preparação

O polvo pode ser preparado inteiro ou pode ser separado em partes e pode ser cozinhado fresco ou congelado.

Como cozinhar

O polvo pode ser consumido cru ou cozinhado, contudo em Portugal é mais apreciado cozinhado. Pode ser consumido frio em saladas e entradas ou pode ser consumido quente assado no forno, grelhado, em caldeiradas, em cataplanas, em arroz, massas ou simplesmente cozido. Seja qual for a forma de cozinhar, o polvo deve ser sempre cozido previamente para ficar mais tenro. O tempo de cozedura do polvo depende sempre do seu tamanho e se é fresco ou congelado.

FRESCO: 1 HORA – 2 HORAS

Colocar o polvo numa panela coberto de água. Não acrescentar sal, tapar a panela e colocar em lume baixo. Após ferver a água, um polvo pequeno demora ± 1 hora a cozinhar e um polvo médio demora ± 2 horas. Espetar um palito no polvo e se entrar sem resistência, desligar o lume e deixar o polvo arrefecer dentro da panela tapada.

CONGELADO: 35 – 45 MINUTOS

Colocar o polvo congelado na panela e acrescentar 2 a 3 copos de água. Não acrescentar sal, tapar a panela e colocar a panela ao lume no mínimo. Após a água levantar fervura um polvo pequeno demora 35 minutos a cozer e um polvo médio demora 45 minutos. Desligar o lume e deixar o polvo arrefecer dentro da panela tapada.

PANELA DE PRESSÃO: 20 – 35 MINUTOS

Colocar o polvo congelado na panela de pressão com 2 a 3 copos de água. Não acrescentar sal e colocar a panela ao lume no máximo. Após levantar pressão baixar para lume médio e deixar cozinhar o polvo. Um polvo pequeno demora ± 20 a 25 minutos a cozinhar e um polvo médio demora 35 minutos.